blog shbarcelona català   blog shbarcelona français   blog shbarcelona castellano   blog shbarcelona russian   blog shbarcelona   blog shbarcelona   blog shbarcelona   blog shbarcelona
Tendência

Quero me mudar para o exterior: o que devo fazer?

Rodrigo
Escrito por Rodrigo

Deixar nosso país pode ser uma das coisas mais duras que podemos fazer, ainda mais por circunstâncias alheias à nossa vontade. Na Espanha, muitas pessoas com ótima formação acadêmica decidiram emigrar em virtude da impossibilidade de conseguirem um trabalho digno no país. A razão está na grave crise econômica que atingiu grande parte dos países do «primeiro mundo» há uma década. No território espanhol, essa crise deixou milhares de pessoas desempregadas, e apesar do início da recuperação na economia, o número e a qualidade dos postos de trabalho são insuficientes. A crise afetou, sobretudo, os mais jovens, cujas esperanças de terem uma vida próspera foram roubadas.

Neste artigo, ShBarcelona traz alguns conselhos para as pessoas que decidiram se mudar para o exterior em busca de melhores oportunidades. Ânimo!

Artigo relacionado: Como conseguir emprego e obter seu NIE em Barcelona

Aposte nos países que valorizem seu talento

Foto por Visual Hunt

Às vezes, a impossibilidade de conseguirmos um bom emprego em nosso país faz com que tomemos, de forma precipitada, a decisão de irmos embora para o exterior em busca de trabalho, ainda que o emprego almejado em nada corresponda à nossa formação acadêmica. Na medida do possível, o ideal é dedicarmos um tempo à procura de países que requeiram profissionais com o nosso perfil acadêmico. Caso não seja possível, buscar postos de trabalho de categoria inferior, mas que tenham a ver com nossas capacidades profissionais, pode ser uma boa saída, pois haverá a chance de crescermos na empresa. Saber vender a sua imagem no currículo e mostrar originalidade são duas coisas que as empresas valorizam cada vez mais, e consequentemente, aumentarão suas chances de êxito.

Os idiomas, imprescindíveis

Ter noções básicas do idioma falado no país de destino dará clareza e fluidez à nossa comunicação. Evidentemente, quanto mais fluência tivermos nesse idioma, maiores serão as chances de encontrarmos um bom emprego. Logicamente, o convívio com as pessoas do novo país aguçará nossos conhecimentos do idioma, mas é necessário que já tenhamos uma base a fim de que nossas chances não diminuam. Caso seja falada mais de uma língua no país de destino, informe-se sobre qual é a mais falada, e consequentemente, a que te abrirá mais portas. É recomendável que você também se dedique ao aprendizado do segundo idioma, e isso ampliará ainda mais o leque de oportunidades.

Artigo relacionado: Trabalhar em Barcelona sem falar espanhol?

Deixe tudo preparado

Foto por Visual Hunt

É importante que todas as pendências ligadas ao seu país de origem estejam resolvidas. Por exemplo, caso você ainda não saiba por quanto tempo ficará no exterior, poderá optar pela venda do seu apartamento, se for de sua propriedade. Outra opção é alugá-lo, caso ainda não tenha acabado de pagar a hipoteca, ou não saiba se voltará a morar nele ou não. Além disso, é importante livrar-se de todas as outras coisas que serão desnecessárias em seu novo país. As opções são vendê-las (e conseguir dinheiro extra) e presenteá-las, mas caso você não tenha certeza sobre se voltará a precisar delas, deixe-as guardadas em um porão ou guarda-móveis até o seu retorno.

Informe-se sobre o custo de vida no país de destino

Calcule os gastos mensais relativos à moradia, alimentação, abastecimento, roupa e lazer. Informe-se sobre os preços dos aluguéis, da região em que possa morar (leve em consideração a distância para o trabalho, a segurança e a qualidade geral de vida), dos supermercados, das escolas, e sobre os demais gastos que sejam necessários.

Já se mudou para o exterior? Que outros conselhos você poderia compartilhar conosco?

Avalie este post

Sobre o autor

Rodrigo

Rodrigo

Tradutor, professor de idiomas e redator do portal de notícias Aqui Catalunha, o primeiro em língua portuguesa exclusivamente dedicado à Catalunha.

Deixe um comentário