blog shbarcelona català   blog shbarcelona español   blog shbarcelona français   blog shbarcelona english   blog shbarcelona russian   blog shbarcelona russian   blog shbarcelona   blog shbarcelona
Visite

Refeições às escuras em Barcelona

Rodrigo
Escrito por Rodrigo

Imaginem um cheiro. Por exemplo, o cheiro que o seu prato favorito na infância tinha. Lembra? Agora imaginem que estão saboreando aquele prato. Lembram do sabor? É bastante provável que vocês sejam capazes de reviverem aqueles momentos, uns com mais facilidade que outros. O que está claro é que não é necessário que vejamos o prato para podermos saborear uma boa comida. É verdade que comemos muitas comidas com os olhos, mas proporemos a vocês uma experiência culinária que lhes fará desenvolver os sentidos do olfato, do paladar e o do tato; vocês serão privados da visão. A proposta que ShBarcelona apresenta neste artigo é fazer refeições às escuras em Barcelona, uma maneira original de aguçar os sentidos e de se divertir.

Artigo relacionado: O que Barcelona tem de especial?

Dans le Noir, o responsável por esta experiência

Foto via Pixabay

O Dans le Noir (Na Escuridão) é o restaurante onde podemos fazer refeições às escuras. Entretanto, o objetivo não é somente mexer com os sentidos enquanto comemos. A intenção do fundador, Edouard de Broglie, é trazer à tona um pouco do modo de vida das pessoas que não enxergam. Portanto, a ideia é mostrar às pessoas sem deficiência visual como é possível viver e usufruir os prazeres da vida ainda que os olhos não enxerguem.

Viver por meio dos sentidos

Evidentemente, a primeira coisa que vem à nossa mente, assim que aceitamos o desafio, é a experiência sensorial que teremos, o «Como será reconhecer o alimento apenas por meio do tato, do olfato e do paladar?». Essa experiência gastronômica é um verdadeiro jogo. As pessoas cheiram e brincam com a comida, desafiam umas às outras a descobrirem quais são os alimentos, experimentam os pratos de seus companheiros, e saboreiam as comidas de um jeito muito mais intenso.

Colocar-se no lugar de quem não pode enxergar

Colocar-se no lugar das pessoas que não podem enxergar é um gesto de empatia, e esse é um dos objetivos do Dans le Noir. A experiência nos permite entender melhor como os deficientes visuais se sentem, como vivem. Por uns instantes, mergulhamos em seu mundo sensorial e, sobretudo, em seu universo emocional, e ganhamos mais intimidade com os recursos que afloram a partir da carência da visão. Durante a experiência, fica evidente que enxergar é muito importante, mas não imprescindível na degustação.

Artigo relacionado: Os museus alternativos de Barcelona

Socializar-se sem enxergar, outro desafio

Foto por Visual Hunt

Entre os múltiplos fatores que fazem desta experiência algo único, há um que surge no momento que estamos imersos nela: a socialização. A forma como interagimos com todas as pessoas ao nosso redor muda radicalmente, já que somos obrigados a usar outros sentidos que, normalmente, costumamos ignorar. Como não estamos enxergando, precisamos tocar os outros, nos ajudamos a encontrar o banheiro, experimentamos os pratos das demais pessoas. Também as tocamos para sabermos se ainda estão presentes quando o silêncio se faz presente. A distância desaparece, nos sentimos mais frágeis, mas passamos a enxergar sob outro ponto de vista, deixamos os preconceitos de lado. Eliminamos barreiras sociais e a inibição. Em outras palavras, a comunicação ganha sensibilidade e profundidade. Nos humanizamos quando deixamos de enxergar uns aos outros. Nesse momento, todos somos iguais.

Já visitou o Dans le Noir? O que achou da experiência?

Avalie este post

Sobre o autor

Rodrigo

Rodrigo

Tradutor, professor de idiomas e redator do portal de notícias Aqui Catalunha, o primeiro em língua portuguesa exclusivamente dedicado à Catalunha.

Deixe um comentário