blog shbarcelona català   blog shbarcelona español   blog shbarcelona français   blog shbarcelona english   blog shbarcelona russian   blog shbarcelona russian   blog shbarcelona   blog shbarcelona
Insólito

Histórias de terror do bairro de El Born

Imagem da lenda da vampira de Ciutat Vella
Rodrigo
Escrito por Rodrigo

El Born é um dos bairros mais cosmopolitas e culturais de Barcelona. Apesar de ter se tornado um refúgio para boêmios e jovens da classe alta na capital catalã, a região é uma das mais antigas da cidade e, portanto, tem uma vasta história repleta de fatos transcendentais… e algumas histórias macabras.

Neste artigo de ShBarcelona, apresentamos algumas histórias de terror do bairro de El Born, e também de outras áreas de Ciutat Vella. Caso conheça outras, envie-nos seus comentários.

Artigo relacionado: Mitos e lendas de Barcelona

Medo e horror em El Born e Ciutat Vella

Antigo convento de Santa Catarina e missas de invocação do mal

Imagem da capela de Sant Ramon de Penyafort

Foto por Visual Hunt

Localizado no atual mercado de Santa Caterina, o convento dominicano de Santa Catarina foi erguido no século XIII, sendo posteriormente derrubado.

Nele, havia sido  enterrado o «santo» local Ramon de Penyafort, em um túmulo rodeado de terra que, segundo diziam, tinha o poder de operar milagres. Por esse motivo, os paroquianos costumavam levar um punhado daquela terra, e ingeri-la diluída em água.

O convento de Santa Caterina, porém, era considerado um centro de reunião de bruxos. Acreditava-se que, à meia-noite, se reuniam para realizar missas de invocação do mal.

Também era dito que Satanás, quando visitava Barcelona, sempre ia para o convento. Curiosamente, eram precisamente os dominicanos os responsáveis pelo Tribunal da Inquisição.

Artigo relacionado: Halloween e Castanyada, semelhanças e diferenças

A vampira de Ciutat Vella

Enriqueta Martí tocou o terror em Barcelona em 1912. Sequestrava, prostituía e tirava a vida de crianças para ter o sangue, a gordura e a medula óssea delas. Seu grande objetivo era desenvolver poções, consideradas mágicas por seus «clientes».

Por trás do nome de Enriqueta Martí, esconde-se uma das personalidades criminosas mais ferozes da história negra de Barcelona.

Sequestradora, prostituta, criadora de intrigas, falsificadora, pedófila, bruxa e assassina foram alguns dos adjetivos dados à Enriqueta, mais conhecida em Barcelona como a “Vampira del Carrer Ponent”.

Poções em Carrer del Carme

Imagem da Carrer del Carme, rua da loja das poçõe e feitiços

Foto por Visual Hunt

No encontro da Carrer Picalquers com a Carrer del Carme, havia, no início do século XX, uma das lojas de feitiços mais famosas de Barcelona. Os principais clientes eram bruxos, médicos e farmacêuticos.

A loja era especializada em excrementos de animais, muito utilizada na preparação de remédios e poções. Fezes de gato tinham enorme valor.

Além disso, a loja tinha uma grande variedade de ossos de pessoas condenadas (falanges de enforcados eram vendidas como amuletos, sendo, portanto, carésimos). Também era vendida gordura de mão amputada, usada para fazer pomadas mágicas que curavam a tísica e outras doenças potencialmente letais.

Essa gordura também servia para fazer velas, extremamente úteis na procura por tesouros escondidos. Elas tinham um efeito estranho: enquanto estavam acesas, produziam sonolência em quem estivesse perto delas, mas não na pessoa que a estivesse carregando.

Por esse motivo, os ladrões portavam essas velas quando invadiam as casas, para que ninguém os escutasse, apesar do ruído produzido por eles.

Você conhece alguma outra história de terror em Ciutat Vella?

Avalie este post

Sobre o autor

Rodrigo

Rodrigo

Tradutor, professor de idiomas e redator do portal de notícias Aqui Catalunha, o primeiro em língua portuguesa exclusivamente dedicado à Catalunha.

Deixe um comentário