blog shbarcelona català   blog shbarcelona español   blog shbarcelona français   blog shbarcelona english   blog shbarcelona russian   blog shbarcelona russian   blog shbarcelona   blog shbarcelona
Residência em Barcelona

10 ações para garantir que você cobrará o aluguel do seu apartamento no final do mês

Contando o dinheiro
Escrito por Marcel

Aluguel o seu imóvel de forma segura com ShBarcelona

Uma preocupação habitual dos proprietários de imóveis é como garantir o pagamento do aluguel do imóvel. Uma dúvida que se repete constantemente e é normal. Quando um proprietário decide arrendar a sua propriedade, sempre existe essa incerteza de não ter garantiar para aluguel de imóvel. 

Muito bem, neste artigo, nós explicaremos 10 ações que você pode aplicar facilmente para avaliar o seu inquilino e se assegurar de não tomar sustos quando começar o contrato.

  • serviços de aluguer para proprietários de apartamentos em barcelona

1. Fiança legal do aluguel

A primeira ferramenta que todo caseiro deve solicitar é uma fiança do aluguel. Segundo a Ley de Arrendamientos Urbanos (LAU), os proprietários podem solicitar uma mensalidade no conceito de fiança mínima legal.

Esta mensalidade fica a cargo do organismo oficial de cada comunidade autônoma da Espanha. No caso da Catalunha, é a Incasòl, e em Madri, a Ivima.

Além disso, a LAU estabelece que a devolução da fiança do aluguel se deve realizar num período máximo de 30 dias depois do fim do contrato, sempre e quando não haja desperfeições no imóvel ou cobranças pendentes das despesas básicas.

2. Fiança complementária ou depósito de garantia

Ainda assim, é comum que seja solicitado garantias adicionais a fiança mínima legal estabelecida pela LAU. Estas rendas adicionais são conhecidas como depósito de garantia ou fiança complementária.

A lei permite exigir duas mensalidades adicionais a fiança mínima legal em contratos de até 5 anos ou 7 anos, se o proprietário é uma pessoa jurídica.

Por sua vez, no caso que a solvência no inquilino não seja validada pelo proprietário, se poderia solicitar mais meses de garantias extras (inclusive mais de 4). Neste caso, a duração do contrato deve ser de 6 anos como mínimo.

Além disso, a diferença da primeira fiança, a complementária fica em custódia do proprietário, não de uma entidade governamental, ainda que os mesmos organizamos arrecadatórios poderiam depositar as garantias adicionais da mesma maneira que a fiança mínima.

De forma geral, entre a fiança legal e a complementária são umas três mensalidades que se devem pagar para formalizar esta espécie de contrato de aluguel com caução. Isto acontece nos contratos de aluguel de 5 anos. Como comentamos antes, o caso do proprietário ser uma pessoa jurídica, como uma emprsa, o contrato deve ter uma duração de 7 anos.

Porta moedas e muitas contas para serem analisadas

Foto via Rawpixel

3. Solicitar aval para o inquilino

Por outro lado, o proprietário pode solicitar um aval bancário para garantir o pagamento do aluguel. Sendo específicos, são duas rendas que ficam à cobrança no banco caso se trate de contratos de 5 ou 7 anos. Agora bem, se os avais são mais de duas mensalidades, o contrato deve ter uma duração mínima de 6 anos.

Vale a pena esclarecer que este tipo de aval não se adiciona a fiança complementária, é uma opção ou outra. Portanto, o proprietário deve optar se aceita a fiança complementária ou o aval bancário. No final de contas, para contratos de 5 ou 7 anos, se o proprietário é uma empresa, continua sendo 3 mensalidades no total que devem ser abonados pelo inquilino; uma da fiança e duas em conceito de aval bancário ou depósito de garantia.

Outra opção muito utilizada nos arrendamentos é o aval pessoal. Esta medida implica que um familiar ou conhecido, com renda no país, também deve assinar o contrato de aluguel. No caso da falta de pagamento da renda, o proprietário poderá exigir a dívida pendente de quem concedeu o aval.

📌 Uma excelente forma de garantir a cobrança do aluguel é que a pessoa que concedeu o aval ou fiador aporte um contrato de funcionário. Deste modo, como um emprego no setor público, praticamente se garante que não haverá inadimplência.

4. Estudo da solvência do inquilino

Os agentes imobiliários profissionais se caracterizam pela capacidade de analisarem exaustivamente a viabilidade de solvência dos inquilinos em potencial. Realizar um estudo de solvência para alugar é um processo que pode ser longo e detalhado, mas ao menos é a única maneira de conseguir o inquilino adequado.

Em ShBarcelona cuidamos detalhadamente dos documentos que devem apresentar os futuros inquilinos. Por isso, nós solicitamos diferentes tipos de documentos segundo o perfil:

Para trabalhador empregado

  1. Três últimos holerites
  2. Contrato de trabalho
  3. Última declaração de renda

Para trabalhador autônomo

  1. Última declaração de renda
  2. Três últimos comprovantes de pagamentos do IRPF
  3. Dados do gestor ou administrador

Para estudantes

  1. Carta de admissão universitária
  2. Justificamente de pagamento dos estudos
  3. Constância de solvência e/ou aval de terceira pessoa

Para empresas

  1. Título de constituição da sociedade
  2. Título creditativo das faculdades do representante legal da sociedade
  3. Imposto de Sociedades apresentado no último exercício (modelo 200)

Outros casos

  1. Refêrencia bancária ou aval bancário
  2. Justificante de renda no exterior
  3. Recomendações pessoas assinadas e seladas pelo orgão emissor
Uma típica negociação do contrato de aluguel entre as duas partes

Foto via Rawpixel

Também é recomendável realizar um estudo da solvência de quem concede o aval, solicitando os mesmos documentos do inquilino. Assím, o proprietário terá mais segurança, tanto do inquilino como do fiador ou fiadores.

5. Inquilinos procedentes de relocation

Este tipo de arrendatário são executivos com solvência contrastada. Estes inquilinos costumam ser trabalhadores de empresas que se mudam e a sua empresa contrato uma gestora de relocation, que os ajudam no processo de integração. Assim, a gestora se encarrega de contratar um imóvel, um carro, encontrar um colégio para as crianças ou inclusive um trabalho para o casal. Definitivamente, uma proposta de inquilino sem dúvidas sobre a sua solvência e com capacidade econômica avaliada pela empresa.

Em ShBarcelona, nós conta os com acordos com empresas de relocation em Barcelona para captar perfis de inquilinos que garantam um aluguel sem riscos. Aqui você pode ver o catálogo de companhias colaboradoras.

6. Arbitragem no contrato de aluguel

Uma opção menos conhecida, mas igualmente válida, é a arbitragem para dirimir disputas por pagamentos, cláusulas de contrato ou incluso casos de despejamento.

A aribitragem é uma maneira de garantir a cobrança do aluguel de forma mais rápida que a via judicial. É uma intermediação entre o proprietário e inquilino, onde ambas partes aceitam que um terceiro medie.

7. Contratar um seguro de inadimplência do aluguel

Os proprietários podem contratar uma política que cobre possíveis inadimplências dos inquilinos. Além diso, costumam cobrir destroços e advogados, no caso de chegar aos tribunais para despejar a um arrendatário inadimplente que permanece no imóvel de forma ilegal.

A contratação deste tipo de seguro cresceu nos últimos tempos graças a segurança que contribuem para os proprietários na hora de garantir que o aluguel será pago.

Conheça nossos seguros imobiliários

8. Seguros de continente, conteúdo e responsabilidade civil

Além do seguro de inadimplência, que apenas se refere à cobertura econômica, também existem os seguros de lar clássicos de conteúdo, continente e responsabilidade civil.

As contratações destas apólices podem figurar no contrato de arrendamento como uma clásula a mais. Assim, tanto o proprietário como o inquilino, se asseguram que a outra parte cumpra com a sua responsabilidade.

Na hora de contratar os seguros de inadimplência do aluguel há que estar atento ao que cobre. E também entender que os seguros cobrem desperfeições que não foram causadas pelo desgaste do uso habitual.

Portanto,  é recomendável para tanto para inquilinos como para proprietários contratar uma apólice de seguro de conteúdo, continente, responsabilidade civil e inadimplência de renda durante a vigência do contrato. Deste modo, se garante a tranquilidade de ambas partes.

Em ShBarcelona, nós oferecemos os três tipos de apólices de seguro para que você possa estar traqnuilo ao alugar o seu imóvel.

Artigo relacionado: Vantagens de um seguro de aluguel

9. Acompanhar o inquilino de perto

Também é compreensível que o inquilino possa passar por uma época ruim. Por exemplo, com a crise do Covid-19 é possível que tenha perdido o trabalho ou tenha baixado o seu poder aquisitivo.

Por isso, é importante contatar e manter um trato próximo ou, inclusive, negociar as condições de contrato, mesmo que seja de forma temporal.

10. Eleger o inquilino apropriado

Em ShBarcelona, nós buscamos a excelência para encontrar o inquilino adequado. Realizamos um estudo de solvência completo para que o proprietário tenha um aluguel sem risco.

Estudamos cada proposta, levando em consideração toda a documentação apresentada de forma exaustiva e, no caso de ser necessário, se organiza uma entrevista pessoal com o inquilino e o proprietário. Agora, quem tem a decisão final é o dono do imóvel.

Aluguel o seu imóvel de forma segura com ShBarcelona

 

O artigo foi útil para você? Utilizou algum dos conselhos citados? Conte a sua experiência para gente nos comentários.

Fontes: 

Sobre o autor

Marcel

Deixe um comentário

eleven + twelve =