blog shbarcelona català   blog shbarcelona español   blog shbarcelona français   blog shbarcelona english   blog shbarcelona russian   blog shbarcelona russian   blog shbarcelona   blog shbarcelona
Mercado imobiliário

O que são casas-parasitas?

Ambiente rústico onde uma cadeira se destaca na imagem
Marcel
Escrito por Marcel
O que são casas-parasitas?
4 (80%) 1 vote[s]

Na realidade, a casa-parasita nasce após uma análise prévia da situação que atravessa, atualmente, tanto a arquitetura como a construção e a cidade. Trata-se de uma alternativa à residência comum, que se destaca por um consumo mais eficiente e responsável.

Dito isso, em que consiste este projeto? Hoje, neste artigo do ShBarcelona, nós falamos dele.

Arttigo relacionado: Casas do Futuro

O que são as casas-parasitas e qual é o seu propósito?

Um ambiente decorado e espaçoso

Foto de Skitterphoto via Pixabay

Em realidade, este projeto, que parte do El Sindicato de Arquitectura, pretende refletir acerca da mudança que necessitamos fazer em nosso planeta para não decair diante da grave crise ambiente que vivemos.

A ideia é contribuir para a causa com pequenas ações que não pressuponham um grande investimento econômico, com o correspondente abuso de recursos naturais e energéticos.

Trata-se de aproveitar os recursos existentes através de casas econômicas que disponham das necessidades básicas de habitação para uma pessoa ou um casal jovem que não tenha filhos.

A casa-parasita tem a sua razão de ser a partir de outra propriedade existente. Esta casa atua como uma espécie de parasita para sobreviver a custa do outro. O certo é que o seu nome não poderia ser mais acertado, pois a casa-parasita aproveitará os recursos da grande em relação à rede de água potável e eletricidade.

Este tipo de casa requer um investimento mínimo, assim como design. Contudo, o conceito não está associado aos poucos recursos econômicos, mas a um estilo de vida que se destaca pela sua modernidade e atitude sustentável.

Dito isso em outras palavras, falamos de uma habitação muito pequena que se constrói em cima de outra. Desse modo, a ideia é que uma casa-parasita pode estar no alto do telhado de um edifício ou anexada à sua parede. Inclusive poderia estar colada entre vários muros separados por uma rua estreita. Incrível, mas correto! Além disso, as casas-parasitas não só podem ter lugar em habitações como também é possível construir-las em depósitos, armazéns, escritórios 

Artigo relacionado: O que é uma smart home?

Fachada de uma casa pintada nas cores branco e verde

Foto de Skitterphoto via Pixabay

Toda esta ideia surgiu por várias razões importantes. Já tocamos no tema sustentável, mas a isso há que unir aos preços abusivos das residências, especialmente nas grandes cidades, o pouco espaço que existe nelas e os salários precários dos millenials.

Esses são os motivos que muitos arquitetos pegaram emprestado este conceito para aplicá-lo em nosso estilo de vida. A mobilidade profissional obriga a muitas pessoas a terem que mudar de cidade e esta pode ser a solução perfeita para elas.

Também está o homeworking, incluindo a vida digital, que com o passar do tempo está permitindo a muita gente trabalhar a partir de casa, empregando à ele um espaço pequeno.

Para que você tenha uma ideia aproximada, uma das casas-parasitas que estão dando muito o que falar foi criada pelo El Sindicato de Arquitectura em Quito, Equadro. Se trata de uma casa muito pequena de apenas 12 metros quadrados.

O seu tamanho é mínimo, mas nela pode viver um casal e contar com cozinha, cama, banheiro completo, sala de estar e, inclusive, um pequeno espaço para armazenas coisas. O certo é que conta com todas as comodidades necessárias, só que em um espaço muito reduzido.

Com este projeto se pretende conseguir que mais gente possa viver na cidade sem a necessidade de contar com um espaço amplo. Além disso, as pessoas que adotem esta medida poderão fazê-lo com um investimento muito pequneo e com o uso mínimo de recursos, o que pressupõe uma economia considerável de dinheiro.

O que mais você conhece sobre as casas-parasitas?

Sobre o autor

Marcel

Marcel

Deixe um comentário